Atualmente o câncer de próstata é a segunda maior causa de morte por câncer entre os homensno Brasil, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa é que em 2016 sejam diagnosticados 61 mil novos casos de câncer de próstata no país, sendo estimadas mais de 13 mil mortes ainda este ano. ­

Segundo o  urologista, Wander Cyrio Nogueira  a medida preventiva ideal para homem que tem ou teve algum antecedente na família (pai ou tio), é realizar o exame prostático a partir dos 40 anos, se estiver tudo normal, sem alterações, ele pode se programar anualmente para repetir o exame a partir dos 46 anos. Esse exame deve incluir o toque retal e o PSA (Antígeno prostático específico).

Vale lembrar que quanto antes o paciente for diagnosticado, maior são suas chances de cura. “Esse câncer é o vilão na vida do homem. Nos anos 80 e 90, a procura dos homens pelos exames era muito baixa, mas isso tem sido mudado, pois a procura aumentou significativamente. Hoje existe mais informação, campanhas de conscientização como o Novembro Azul, que estão ajudando muito. Eu vejo homens na faixa de 38 anos que já procuram os exames para checar. O diagnóstico precoce tem o tratamento mais eficiente. O preconceito e o machismo ainda afastam muitos homens do consultório, mas isso está sendo mudado”, comenta o urologista.

Entenda o que é a próstata e o câncer de próstata

“A próstata é uma glândula que fica na base da bexiga e que tem participação tanto na parte sexual e quanto na urinária. Na área sexual ela produz 95% do líquido do esperma. Na parte urinaria, a partir dos 48 anos, aproximadamente, ela vai crescer e causar dificuldade para urinar, a próstata não dói, ela dá obstrução do jato urinário” afirma o urologista, Wander Cyrio Nogueira.

Esse crescimento da próstata que acontece com o passar do tempo pode ser benigno ou pode ser maligno, que é o câncer. Segundo o urologista, esse crescimento é lento e silencioso, os sintomas aparecem devagar. “O câncer de próstata vai crescendo progressivamente, se não cuidado vai ultrapassar a área prostática e complicar muito a vida do homem. Além de problema urinário, vai determinar comprometimento ósseo que é o grande problema do câncer de próstata no futuro para quem não tratou”, comenta o urologista.